segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Passeio à Cachoeira do Escorrega - Maromba

"Mountain bike é bom porque é ruim, porque se fosse pior ... seria ainda melhor " E eu como bom biker que sou (categoria cicloturista ou melhor dizendo: "categoria ciclomasoquista ) Estava decidido a fazer um pedal mais longo nesse domingo, véspera de feriado, não tinha nenhum trajeto pré determinado em mente, estava decidido a ir sozinho e escolher o destino no domingo pela manhã na hora que saísse. Mas eis que no sábado à noite recebo um telefonema do Jefferson me convidando para ir juntamente com a Alexa, até a Maromba, mais precisamente na cachoeira do escorrega. Não pensei 2 vezes e aceitei o convite na mesma hora, ainda bem que não pensei muito, se tivesse pensado com certeza recusaria, pois essa cachoeira do escorrega é longe pra dedéu e para se chegar lá não é uma pedalada e sim uma escalada...mas mountain bike é isso mesmo, e se a gente ficar pensando muito na lógica e realidade dos trajetos, a gente nem sai de casa. No domingo bem cedinho me juntei ao Jefferson e Alexa e seguimos para maromba. O dia estava lindo e tudo indicava que teríamos um sol de rachar, mas durante todo o trajeto o tempo se manteve mais ou menos nublado o que ajudou a amenizar as agruras do percurso. Próximo a capelinha econtramos 2 bikers, o Victor e Alexander, um alemão que estava de passagem pelo brasil, os convidamos para se juntarem a nós, eles aceitaram e decidiram nos acompanhar até a Torre. O alemão apesar de não falar português, se entrosou muito bem com a galera pois era bem simpático e descomplicado e além disso deu sorte, pois a Alexa era sua conterrânea, quando queria se comunicar com os demais bikers, utilizava do inglês, lingua essa, que a galera tinha algum conhecimento. Logo chegamos na capelinha onde encontramos outro biker, o Fabiano, que também se juntou a nós e nos acompanhou até a torre. Iniciamos o subidão, como sempre foi cansativo e demorado, mas aos poucos, devagar e sempre, na relação coroinha x catracão, fomos, pedalada após pedalada, vencendo o subidão. O visual como sempre era de tirar o fôlego, e de vez em quando as nuvens passavam em nosso caminho formando aquela cerração que deixava tudo um pouco sombrio. Subimos, subimos e subimos mas mesmo assim a gente nunca chegava. Após um bom tempo, que para mim pareceu uma eternidade, finalmente chegamos no mirante da torre onde paramos um bom tempo para descanso, fotos e reagrupamento. Na torre encontramos com uma galera que havia saído bem cedo e já estavam retornando do mauá, eram eles: Fabinho, Saul, Wender e Jobson. Cumprimentamos a todos e como não poderia deixar de ser tiramos uma bela foto com a galera toda reunida, pois afinal de contas em nossos passeios "cada pedalada é um flash". Após isso nos despedimos, sendo que o alemão resolveu nos acompanhar até a cachoeira do escorrega enquanto que o Fabiano e Víctor resolveram retornar. Fizemos o downhill até mauá, sempre com muito cuidado pois haviam muitas pedras soltas e bastante buracos e valetas, ali todo cuidado era pouco. Rapidinho chegamos no mauá, onde fizemos um rápido lanche na padaria do shopping, dali seguimos para maringá, sofremos um pouco, pois enfrentamos muitas subidas, o maringá estava muito animado, tinha muita gente e inclusive enfrentamos engarrafamento. É brincadeira.!!! Engarrafamento na roça !!! Ninguém merece !!! Foi tudo bem, mas nessa altura do passeio o cansaço e fome bateram forte, já estávamos até sonhando com uma deliciosa refeição á base de muito arroz e feijão e isso sem falar nos demais acompanhamentos. Decidimos em comum acordo almoçar na maromba e só apos isso seguir para a cachoeira do escorrega, essa decisão se mostrou muito sábia e acertada, pois da maromba até o escorrega era praticamente uma escalada de tantos uphills que tinham, sem o almoço com certeza não aguentaríamos chegar, poderíamos até desmaiar de inanição no meio do caminho. Almoçamos no restaurante do Moisés, a comida estava uma delícia, valeu a pena, durante a refeição conversamos bastante em 3 línguas diferente, português, alemão e inglês, falamos muita bobagem, sendo que o mais inspirado de todos era o Jeffinho, foi ótimo, demos muitas risadas. Durante o almoço recebemos a visita de uns amigos da Alexa, todos muito gente boa e simpáticos. Mas pedalar era preciso, pois a cachoeira do escorrega ainda estava a 1.5 kms de distância. Seguimos em frente, mais foi cruel, para chegar lá era praticamente só uphill, sofremos muito, pois o estômago cheio aumentava ainda mais a sensação de cansaço e exaustão, também tivemos que ter muito cuidado pois a estrada estreita estava extremamente movimentada de carros e pedestres, sendo que alguns motoristas estavam meio estressados. Finalmente chegamos, mal acreditamos, mas era verdade, a cachoeira estava ali, bem a nossa frente, à disposição para um belo mergulho. O local estava extremamente movimentado, é um lugar bem interessante, alí se vê gente de todo lugar e de todo tipo, sempre tem umas figuras diferentes e estranhas, o escorrega é bem eclético e cosmopolita....mas mesmo assim notamos que algumas pessoas nos olharam com espanto e curiosidade (talvez pelas roupas e capacetes), é interessante....se a gente estivesse fumando maconha....ninguém repararia. Não perdemos tempo e longo entramos na água, estava super fria, parecia que estava a zero grau, não tinha jeito tivemos que mergulhar de corpo inteiro de um vez só, se fosse aos poucos com certeza perderíamos a coragem. Mas enfim passado o choque (térmico ) inicial, a água se tornou uma delícia, relaxou os músculos doloridos e com certeza renovou nossas energias. O Jeffinho resolveu descer no escorrega, convidou a todos, eu (Jorge) e Alexa, declinamos do convite, mas o alemão (Alexander) aceitou prontamente. O dois escorregaram muito bem, só que demoraram bastante para iniciar o escorregamento propiamente dito, até achei que tinham amarelado...mas não....eu estava equivocado......eles apenas demoraram um pouco, porque estavam estudandoo melhor trajeto. Tudo foi devidamente filmado para que ninguém duvide da veracidade e lisura de suas escorregadas (é filme mesmo e não sequência de fotos e além disso tem uma bela e apropiada trilha sonora, depois confiram no link do youtube). Enfim foi ótimo, valeu apena, com certeza sempre nos lembraremos desses momentos passados na cachoeira...mas retornar era preciso, não foi nada fácil abandonar aquele lugar maravilhoso e ter de montar numa bike para pedalar dezenas de kms com direito a muitas subidas, mas não teve jeito, foi exatamente isso que fizemos, mas foi tudo bem pois na volta teríamos muito mais descidas que subidas. Logo chegamos no mauá e dali iniciamos o uphill até a torre, até que subimos rápido pois os bikers apesar de cansados estavam pedalando muito. Do mirante da torre iniciamos o nosso tão aguardado downhill até capelinha, como todos sabem é uma delícia, com certeza é um momento muito aguardado por todos, ali lavamos a alma, durante a descida parece que estamos no céu, esquecemos de todos o perrengues e sofrimentos que passamos e temos vários minutos de alívio e prazer (isso se a gente não levar um tombo), é só soltar os freios, tomar cuidado e desfrutar.... além de ser super emocionante ainda temos um belo visual. Chegamos rapidinho na capelinha, onde descansamos um pouco e nosso amigo Alexander, como bom alemão que é aproveitou para tomar uma cerveja geladinha, após isso seguimos para resende, logo chegamos no penedo onde nos despedimos da Alexa e daí cada um seguiu para seu destino. Chegamos em casa extremamente cansados mas felizes, valeu cada gota de suor, foi um ótimo passeio. Obrigado por terem me convidado!!! Foi muito bom e divertido passear com vocês !!!!

Mais fotos: www.picasaweb.google.com/nogueira.jorge505/CachoeiraDoEscorrega

3 comentários:

Michel Schanuel Girardi disse...

Parabéns Jorge, esse lugar é simplesmente maravilhoso! Já tô até com saudade de Maromba, a última vez que fui com a galera aí do Amigos da Bike.

Quando vc quiser ir lá na Serra de Bananal me avise, tenho certeza que vc vai gostar! Venha pedalar aqui com a gente, vc será muito bem recebido.

E obrigado pelo comentário no blog, gostei :)

Forte abraço!

Hernâni disse...

Espectáculo essa cascata do escorrega!
Parabens pelo passeio!!

Carlos Bernardo disse...

Boa noite !
Quero agradecer a visita ao meu blog.
Gostei muito do seu blog,as paisagens são lindas, a cachoeira,as montagens fotográficas , tudo muito bonito.
O que gostei também muito foi a vossa união, parabéns.
Eu gosto muito de andar de bicicleta, gosto do longo curso mas também adoro btt e tou a penssar dedicar-me ao btt, intercalado com a estrada.
Vou colocar o link do seu blog no meu para que todos vejam essas belas paisagens.Seriei um seguidor.
Um abraço deste simples cicloturista para todos: Carlos