domingo, 2 de agosto de 2009

02/08/09 - Passeio até a cachoeira do colibri

O domingo amanheceu com muita cerração, sinal de que teríamos um dia de sol, eu já tinha pedalado bastante no dia anterior, e estava bastante cansado, mas, o vício de pedalar falou mais alto e eu acabei indo ao passeio do Jefferson até a cachoeira do colibri. Na shape way pela manhã estavam: eu, Jeffinho, Candiotto, Formiga, Juliano e Benjamim. O Formiga estava indo para a Torre do mauá via vargem grande e nos acompanhou até lá(vargem grande), já Juliano e Benjamim estavam indo para quatis, Iniciamos nosso passeio e seguimos para vargem grande, o Formiga (Formiga atômica) anda muito e é um atleta de primeira, mas também é super gente boa e por isso resolveu dar uma maneirada em seu ritmo para que pudèssemos acompanha-lo. Foi tudo bem, o sol logo saiu e o dia ficou lindo, nosso amigo Candiotto estava retornando aos passeios após um bom tempo parado, estava muito entusiasmado, pedalou muito e num bom ritmo e pelo visto estava a fim de recuperar o tempo perdido, no caminho até encontrou uma vaquinha solitária e tentou dar uma de "cow-biker" (caubói de bike) para relembrar os velhos tempos, mas pelo visto está meio enferrujado poisa vaca não deu a mínima para ele, ele tentou de toda maneira toca-la do meio da estrada, mas ela continuou ali, firme e forte, ruminando tranquilamente, como se nada estivesse acontecendo, É Candiotto......o" cow-biker" já conheceu dias melhores..... Logo chegamos na vargem grande, fizemos uma breve parada, ali também nos despedimos do nosso amigo Formiga, o Formiga nos falou que caso mudássemos de idéia e fôssemos até a bagagem, subindo pela serra do M, ele nos acompanharia, mas ningúem se animou com a idéia, pois afinal de contas frango que acompanha pato (digo formiga) morre afogado, principalmente se for serra acima. Após a despedida seguimos para fumaça, foi super tranquilo, a estrada estava muito boa, e como sempre sofremos na subida do serrote, ficamos um pouco preocupado com o Candiotto, mas ele foi super bem e logo chegamos na fumaça, onde fizemos outra breve parada para lanche e descanso. Dali seguimos para a cachoeira do colibri, enfrentamos algumas subidas mas nada muito cascudo, chegamos no rio preto onde avistamos uma linda praia, se o passeio parasse por ali já estaria muito bom, mas a verdade é que eu e Jeffinho estávamos bem animados para conhecer a tal cachoeira do colibri, o Candiotto estava muito afim de dar um mergulho no rio preto, também já estava um pouco cansado e queria ficar por ali mesmo, mas acabou acompanhando eu e Jeffinho até o colibri, que já estava bem próximo, seguimos em frente e até atravessamos um rio de bike, era uma região muito bonita e sempre nos deparávamos com lindas paisagens e o rio que acompanhava a estrada também era muito bonito. Chegamos num povoado chamado espraiado e logo em seguida no colibri. Lá chegando constatamos queo Jeffinho estava equivocado, o colibri não é uma cachoeira e sim uma linda ilha fluvial toda de pedras, é um belo local e tem uma pousada e restaurante bem na frente. O Candiotto continuava querendo dar seu mergulho, mas ficou um pouco frustrado e teve de esperar um pouco mais pois o acesso ao rio estava fechado ao público, segundo a dona do restaurante o local havia se transformado num "maconhódromo ",daí aproibição. Alegamos que éramos ciclistas e não maconheiros, mas não adiantou de nada, a proibição era para todos, ficamos chateados, mas, nos comformamos e não insistimos. Tiramos algumas fotos, fizemos um lanche e descansamos. No meio do nosso lanche, apesar de já estarmos chateados com a proibiçao de acesso ao rio, ainda tivemos que aturar um"bêbado" que falou em alto e bom tom, para que todos no restaurante ouvissem, que nunca havia visto esportistas como nós, que paravam em tudo quanto é boteco que encontravam ao longo do caminho. Dali retornamos e quando chegamos na prainha do rio preto, fizemos uma parada e o Candiotto finalmente pôde dar o seu tão sonhado e aguardado mergulho, foi ótimo, eu não estava muito a fim de entrar na água fria, mas por fim entrei também, foi bom porque deu uma relaxada e renovou nossas energias. Após isso seguimos para fumaça, fizemos uma breve parada, para que o Candiotto acionasse o seu resgate, que iria pega-lo de carro na vargem grande, ele estava certo, pois está voltando agora e é bom que se poupe um pouco, para que continue firme e forte nos próximos passeios. Seguimos em frente e logo chegamos na vargem grande onde eu e Jeffinho nos despedimos do Candiotto e o entregamos "são e salvo" a sua esposa, a Cátia. Tiramos as fotos finais, e eu e Jeffinho seguimosde bike para resende, foi tudo muito bem e já próximo a ponte de arco o Candiotto passou por nós buzinando e acenando alegremente, confortavelmente instalado na poltrona macia de seu carro. Chegamos em casa super cansados mas felizes e já pensando no próximo passeio.

Mais Fotos: www.picasaweb.google.com.br/jorgelznogueira/Colibri

8 comentários:

Michel Schanuel Girardi disse...

Que chato esse negócio da proibição pra chegar na cachoeira. Infelizmente pessoas que não tem nada a ver com a situação acabam pagando pela inconsequência dos outros...
Gostei das fotos dos bikers passando pela água. Pena que ninguém caiu, pois daria uma ótima foto! rsrsrs (brincadeira)

Abraço!

Michel Schanuel Girardi disse...

Grande Jorge. Estive ontem nesse lugar que vc mencionou na postagem, a ilha fluvial do Rio Preto. O pessoal que estava comigo queria entrar pra tirar uma foto mas foi impedida pelo dono do Cabana Colibri. Será que ele tem autoridade para barrar a entrada ao rio, sendo esse um patrimônio público? Se ele alega que a área virou um "maconhódromo", oq nós temos a ver com isso?
Temos que ver isso direitinho, acho que não podemos ser barrados de conhecer um lugar maneiro como esse.

Abraço!

jorgeluiz disse...

Michel as margens dos rios e as praias mesmo se estiverem em propiedade particular são de domínio público. Assim sendo ,essa atitude do dono do cabana colibri foi muito autoritária e antipática. Já liguei para a prefeitura de passa vinte e procurei o secretário de turismo(que é irmão da dona do colibri), ele não se encontrava,mas já adiantei o caso a secretária do prefeito, em todo caso se possível peço que você e seus amigos passem um email para a prefeitura de passa vinte protestando. O email da prefeitura é : contato@passavinte.mg.gov.br e o site oficial da cidade e : www.passavinte.mg.gov.br Tchau abç.

João Bosco disse...

Amigo Jorge. Belo passeio o de vcs e o nosso, que foi para o mesmo lugar. Já estive no Cabana Colibri outras vezes, mas sempre com aquele problema de proibição de chegar na margem do rio. Deixei um recado no mural do "www.passavinte.mg.gov.br". Espero que esta situação mude porque não é justo impedir o passeio de todos por causa de alguns.

Michel Schanuel Girardi disse...

Jorge, já mandei e-mail pra prefeitura de Passa Vinte protestando e repassei o e-mail pra galera fazer o mesmo.

Vamos organizar uma "bikeata" se preciso for. hehe

Abraço!

off road disse...

fala ai!!! nos OFF ROAD BIKERS, entramos nessa tambem, estamos atentos e apoiamos a iniciativa de entrar em contato com a prefeitura de passa vinte, para tomar providencias contra a proibição da chegada ate o rio. a pessoa que proibe é tão sem noção que podia ate preservar o local criando acessos e ao mesmo tempo chamando clientela para seu comercio!!! aposto que outros bikers que ainda não conhecem gostariam de ir ate la e desfrutar da beleza do local

Rodrigo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rodrigo disse...

Fala galera,

Sensacionais os passeios!!!
Só indo mesmo para sentir o que é!

Abração

Rodrigo

www.pedaladaseafins.blogspot.com